Quinta-feira, 8 de Julho de 2010

Makes Sense

 

 

tags:
publicado por Yasako às 12:34
link | comentar
Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

Electronic Wuss

 

tags:
publicado por Yasako às 00:38
link | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 6 de Julho de 2010

You need glasses!

Correction a glass:
Either that or a couple of drinking ones...
tags:
publicado por Yasako às 13:11
link | comentar
Segunda-feira, 5 de Julho de 2010

Top 5 Segunda-feira:

 

Esta semana: Retro Awsome!

 

 

 

Shweet!

publicado por Yasako às 11:48
link | comentar

Prestar Sempre Atenção

Já tinha chamado a atenção para grupos com nomes que podem induzir em erro quanto ao que o grupo representa. Encontrei outro exemplo do porque é que é importante "processar" sempre aquilo que se lê.

 

O site chama-se moral-relativism.com, e fala sobre relativismo moral. A parte interessante: embora o texto, à primeira vista, tenha sido escrito de forma a parecer neutro e "unbiased", na verdade é bastante enviesado - começa por apresentar uma definição aparentemente correcta de relativismo moral, mas não tarda em passar a mensagem, mais ou menos subtil, de que é uma coisa errada.

 

Estava à espera que a página, a ter um viés, que fosse a favor do que a página publicita. E há pessoas que se aproveitam disso e dão-se ao trabalho de fazer páginas e escrever sobre aquilo que estão contra, mas falando sem mostrar directamente aquilo que defendem. É uma maneira de transformar uma visão enviesada da realidade em algo com aspecto mais fiável.

 

Mas neste caso, até nem está muito disfarçado. Algumas das "provas" mais flagrantes:

 

- Citam o Bill O'Reilly;

 

- Quando falam sobre evolução, tem um link que nos leva à página "allaboutcreation.com";

 

- Exemplos que apelam às emoções em vez da lógica ("Moral relativism says anything goes …but does it? Is it better to torture a child, or to hug that child?");

publicado por Terebi-kun às 02:34
link | comentar
Domingo, 4 de Julho de 2010

The 100 Greatest Movie Insults of All Time

 

 

Warning: Contains Strong Language...YA THINK!?
tags: ,
publicado por Yasako às 19:21
link | comentar
Quinta-feira, 1 de Julho de 2010

Qualidade vs Vendas

Já há bastante tempo que penso nisto. O que significa algo ter qualidade? Quem decide o que tem qualidade ou não?

 

O Malstrom dá a visão dele: algo tem qualidade se as pessoas lhe derem valor e estiverem dispostas a pagar por isso.

 

Chego sempre à conclusão que a fonte do problema é associar "qualidade" a um juízo de valor absoluto. Se alguém, por algum motivo, atribui o termo "qualidade" a algo, torna-se automaticamente "bom", "desejável", "um exemplo a seguir", mesmo que em alguns casos isso não faça sentido.

 

Acho que o Malstrom dá um passo na direcção certa ao separar esse absolutismo da "qualidade", e atribuir a origem da qualidade à sua verdadeira fonte: as pessoas.  Para onde quer que nos viremos, desde a população ao especialista, indicadores de vendas, interesse, etc., a qualidade não é algo que exista sem as pessoas.  São as pessoas que decidem o que tem qualidade

 

 

Pode-se agora adicionar a isto uma série de outras coisas, que tornam a qualidade uma coisa bem bicuda quando se considera como tendo valor absoluto:

 

- Tendência para ser do contra (muitas vezes inconsciente); Às vezes mais, às vezes menos, às vezes só com algumas coisas em particular. Quando atribuímos pouca qualidade a algo porque uma grande número de pessoas lhe atribuiu qualidade - e o inverso, atribuir qualidade a algo porque muitos poucos lhe dão qualidade.

 


- Exposição; No livro This Is Your Brain On Music o autor dedica um capítulo a explicar porque é que gostamos da música que gostamos. Em diferentes alturas da nossa vida, o nosso cérebro está preparado para apreciar diferentes tipos de estilos. Se o que ouvimos é demasiado simples, aborrece-nos. Se é demasiado complicado, é desagradável. Há uma janela daquilo que estamos preparados para ouvir. No entanto, ter mais prazer por algo mais complexo não significa automaticamente que isso tenha mais qualidade absoluta (por muito que o nosso instinto humano goste de nos pôr a nós próprios "à frente dos outros").

publicado por Terebi-kun às 10:46
link | comentar

 

home

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Março 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
15
17
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

Feed us!

arquivos

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

tags

animação(34)

anime(60)

bunny(11)

filmes(45)

gadgets(3)

imagem(135)

irony(8)

japanese stuff(81)

livros(15)

made in suika(134)

made somewhere else(4)

manga(13)

música(58)

politics!?(84)

random(144)

recortes(5)

science(23)

séries(12)

teatime(3)

top 5 monday!(31)

tv(33)

vhs(3)

video(108)

videogames(136)

web culture(73)

todas as tags