Domingo, 18 de Abril de 2010

Clube de Leitura

 

 

Ontem fomos visitados por dois Hélderes, queriam falar sobre um livro que adoraram ler. Gostaram tanto de o ler, que andavam a apresentá-lo a todas as pessoas que encontravam. Mas não devem ter encontrado muita gente e o entusiasmo deveria ser muito, porque já andavam a bater à porta das casas das pessoas.

 

Eu gosto muito de ler e percebi o entusiasmo deles. Por outro lado, a Yasako não achou justo serem só eles a falarem dos livros que gostam, e recomendou-lhes também um livro. Ficaram bastante surpreendidos! Hoje em dia devem ter dificuldade em encontrar pessoas que gostem de ler, então não devem recebem muitas recomendações de volta. Depois disto foram embora e continuaram a partilhar o seu entusiasmo.

 

 

 

Eles queriam dar-nos uma cópia do livro, mas a mãe da Yasako já tinha uma, e não pudemos aceitar. Mas para não lhes fazer uma desfeita, achámos que devíamos dar uma vista de olhos no livro. O livro foi publicado pelo Sr. Joseph Smith, em 1830, e diz que é um registro histórico. Fica aqui um excerto:

 

 

O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo

 

Livro de Éter (Yasako: eu achava mais no livro de etanol mas não percebo de química...)- Capítulo 2

 

[...] E aconteceu que viajaram no deserto e construíram barcos, nos quais atravessaram muitas águas, sendo continuamente dirigidos pela mão do Senhor. E o Senhor não permitiu que se detivessem do outro lado do mar, no deserto, mas fez que viessem para a terra da promissão, que foram escolhida entre todas as outras terras e que o Senhor Deus preservara para um povo justo.

 

[SPOILER ALERT: Neste livro, a Terra Prometida é a América do Norte!]

 

[...] Porque eis que esta é uma terra escolhida entre todas as outra terras; portanto aquele que a habitar deverá servir a Deus ou será varrido, porque este é o eterno decreto de Deus. [...] E agora prossigo meu registro; pois eis que aconteceu que o Senhor levou Jarede e seus irmãos até aquele grande mar que divide as terras [Oceano Atlântico].

 

E quando chegaram ao mar, armaram suas tendas; e deram ao lugar o nome de Moriâncumer; e habitaram em tendas, à beira-mar, pelo espaço de quatro anos.

E aconteceu, no fim de quatro anos, que o Senhor tornou a aparecer ao irmão de Jarede; e estava numa nuvem e falou com ele. E pelo espaço de três horas falou o Senhor com o irmão de Jarede e repreendeu-o por não se ter lembrado de invocar o nome do Senhor.

 

[Repreensão monumental... mas depois de lhe fazer atravessar um deserto,  é compreensível querer ficar a viver à beira-mar. Eu também tinha ficado caladinho]

 

E disse o Senhor: Lançai-vos ao trabalho e construí barcos da forma que haveis construído até agora. E aconteceu que o irmão de Jarede se pôs a trabalhar e também seus irmãos; e construíram barcos da forma que já haviam construído, de acordo com as instruções do Senhor.

 

[...] E eles eram pequenos e leves sobre a água, de uma leveza semelhante à de uma ave sobre a água. E foram construídos de uma forma que ficavam muito bem ajustados, de modo que podiam conter água como um vaso; e o fundo era ajustado, como um vaso; e o costado dos barcos era ajustado, como um vaso; e as extremidades era em ponta; e a parte superior era ajustada, como um vaso; o seu comprimento era o comprimento de uma árvore e a sua porta, quando fechada, ficava ajustada como um vaso.

 

 

E aconteceu que o irmão de Jarede clamou ao Senhor, dizendo: Ó Senhor, realizei o trabalho que me ordenaste e fiz os barcos segundo tuas instruções. E eis que, ó Senhor, não há luz neles; para onde nos havemos de dirigir? E também pereceremos, porque neles não podemos respirar, a não ser o ar que contêm; portanto pereceremos. E o Senhor disse ao irmão de Jarede: Eis que farás uma abertura em cima e outra no fundo; e quando necessitares de ar, destaparás a abertura e receberás ar. E se acontecer que a água caia sobre vós, eis que fechareis a abertura, para que não pereçais na inundação.

 

[Este Jesus Cristo era um tipo esperto]

 

 

 

Yasako: Note to self- Para a próxima que for ao super comprar uma dúzia de cópias baratinhas do "God Delusion" para ir distribuindo.

publicado por Terebi-kun às 12:06
link | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 1 de Março de 2009

Leituras Económicas 2

Encontrei este mimo no Jumbo:

 

Epic...


A pilha onde este livro estava tinha uma promoçao interessante: livros a 9,95€, o kilo!

 

Se vierem à Segunda-feira estão mais fresquinhos


Nunca tinha encontrado uma promoção destas. Ao preço que os livros estão, façam mais =) Anyway, trouxe o livro para casa, a pensar que era mais um Como Vencer no Nintendo. Mas não, depois de ler umas quantas páginas, posso dizer: o livro é mesmo bom! A maneira como explica o que é um computador, a diferença entre hardware e software, como contar em binário... os exemplos são muito claros.

 

Hardware/Software, Binário...


Até aparecem bastantes linhas de código, com a maior das naturalidades! Isto agora sou eu a ser céptico, mas fico com dúvidas se num livro actual, aparecesse código assim do nada, para não assustar as pessoas.

Introdução à programação - toma BASIC!


E o livro ser antigo, only adds to the charm.

Bem, ainda há quem goste de usar um destes de vez em quando ;)


Enfim, uma bela surpresa. Ainda vou dar uma vista de olhos aos outros livros da coleção, livros assim não se vêm todos os dias, ainda por cima cheios de ilustrações à antiga. Mas nem devia ter duvidado da qualidade do livro, tendo em conta a "biblioteca" a que pertence X)


publicado por Terebi-kun às 16:41
link | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Leituras Económicas

Na Sexta, antes de apanhar o comboio, andei a cuscar uns livros nas livrarias no Saldanha. Como é costume, até encontrei livros que tinha muita curiosidade ler, mas a custarem 17€, qualquer espírito aventureiro faz contas à vida...

 

Anyway, enquanto pensava no quanto é que estaria disposto a pagar para dar um tiro no escuro, entrei na Valentim de Carvalho que fica num dos centros comerciais do Saldanha, ver se ainda tinham bonequinhos do Happy Tree Friends à venda - da última vez que fui lá comprei um, a 1 €uro. Awesome! >.<

 

Não encontrei Happy Tree Friends, mas encontrei outra coisa: livros a 2,90€. A este preço já estou mais que disposto a experimentar =) Depois de dar uma vista de olhos nas prateleiras, encontrei um livro que era capaz de levar, e já estava meio de saída quando vejo um papel com a promoção: 3 livros de 2,90€ = 5€. What! Já que levo um, deixa ver se encontro mais dois que queira levar!

 

É claro, tinha que haver uma contra-partida nisto tudo. Eu gosto de ler, e de experimentar, mas não estou mesmo nada por dentro do mundo literário. Quando vou a uma livraria não reconheço quase  nenhum título. No entanto, mesmo assim tão ignorante (ou talvez por estar ignorante X) ), deu para ficar com a impressão que a maior parte dos livros que estão à venda a esse preço não valem um cú. Mas lá consegui escolher mais dois:

 

Durante a viagem de comboio, deu para dar uma vista de olhos nos três.

 

O Fanático do Sushi - Ok, eu não cheguei a ser do tempo disto. É um policial por capítulos, que saía num semanário, o chamado "folhetim" (n'O Independente e em 1999, para os curiosos). Já tinha ouvido falar disto, mas nunca me tinha encontrado com um. Muito estranho ler um policial que se passa em Lisboa, com agentes da PJ, mas é mesmo por falta de hábito, no final do livro já a estranheza tinha passado. Pior é quando vejo um filme português e fico com a impressão que todos falam de uma forma muito estranha e pouco natural - há casos em que não percebo mesmo se é propositado ou bad acting.

 

Anyway, argumento mediano digno de um episódio de categoria B de CSI, versão portuguesa. Foi pena para o final, as personagens secundárias irritarem-me. A personagem principal é um agente "bom" e "sério", rodeados de colegas que levam o trabalho muito menos a sério que ele e que não fazem outra coisa que arreliá-lo. Percebo o ambiente que o autor queria transmitir, but it's not my cup of tea. Tudo somado, nice experience =)

 

 

O Impasse Português - Este livro é um conjunto de crónicas, escritas pelo Manuel Maria Carrilho para o Expresso, durante o ano de 2004. Eu gosto deste tipo de livros, gosto de ler crónicas e é uma maneira de voltar a olhar para o que aconteceu, e ver o que se pensava na altura. No entanto, depois de ler duas crónicas, voltei a percer porque o que me afasta da filosofia: 1) a importância que se dá às palavras e à forma, sobre o conteúdo. As ideias ficam obscurecidas no meio do texto, em vez de serem ditas claramente; 2) Como é baseado sobretudo em exercícios mentais, chegam-se a conclusões e a ideias muito bonitas, mas que podem ou não ter alguma coisa a ver com a realidade. Aliás, o problema da filosofia é mesmo este. Fala-se e discute-se, o que é muito bom, mas como não há uma base forte em provas, métodos e experiências, nunca se chegam a consensos ou conclusões mais definitivas, fica sempre tudo bastante aéreo.

 

 

Cores Primárias - Fiquei com a impressão de, dos três, este ser o livro que está melhor escrito. Tinha curiosidade em ler alguma coisa sobre os bastidores da política america, e é dito que o livro é de ficção, mas a disfarçar uma história real, neste caso a corrida à presidência do Bill Clinton. No entanto, do que li dá a entender que autor é um bocado tendencioso, para o lado dos republicanos. Basta dizer que logo no primeiro capítulo temos o candidato (supostamente o Bill Clinton) a inventar sobre o passado patriota de um tio para ganhar mais uns votos, e a ter uma one-night stand com a bibliotecária do sítio onde foi fazer campanha. Uma pesquisa na Wikipédia sobre o autor do livro dá-nos esta quote:

 

"Let me say that of all the major politicians I've covered in presidential politics in the last two or three times around, he [George W. Bush] is the most likely to stick with an issue, even if the polls are bad, and to govern from the gut as you said. [...] I've tried to criticize him on the substance, and certainly not on his personality, because I really like the guy."

 

Talk about MAJOR turn-off. Pessoas que governam com gut-feeling não, obrigado.

publicado por Terebi-kun às 11:38
link | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

Top 5 Segunda-feira:

Esta semana: Os últimos 5 livros e revistas que comprámos!

We feel happy...

publicado por Yasako às 22:23
link | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008

Top 5 Segunda-feira:

Hoje adiantei-me à Yasako e faço eu o Top 5 Segunda-feira =)

Portanto... esta semana: Aventuras Fantásticas! (sim, os livros de lombada verde!)

 

 

 

#1 - A Cidadela do Caos

 

Este foi o primeiro que eu li. Ainda devia estar no 7º ano, e adorava tudo o que era jogos. Não há como descrever como fiquei quando descobri este livro, foi como se um mundo de possibilidades se abrisse, ao descobrir que podiam existir coisas assim tão fixes X)
Nem sequer era meu, era de um colega que o levou para a escola. Muitos anos mais tarde, alguém ofereceu-me este mesmo livro num aniversário =)

# 2 - Comando Robô


Um dos meus preferidos... talvez pelos robôs, talvez pelos dinossauros, joguei este livro muitas vezes, e gostei sempre. Foi com este que reparei como o ambiente dos livros podia ser tão importante. Houve outros que não consegui gostar tanto, e acho que foi por causa do ambiente (O Assassino do Espaço, A Arma de Telak...). No entanto, o ambiente deste estava perfeito.

(Acho que a capa também foi muito importante. Não sei explicar porquê, mas neste tipo de livros a capa sempre teve muita influência em como sentia o resto do jogo.)

#3 - O Pântano do Escorpião


Creio que foi o primeiro que foi meu, de facto. Pelo menos é o que está em pior estado X) Acabei por gostar muito dele, foi o único livro que li em que podíamos andar livremente pelo mundo do jogo (o Pântano), e até voltar ao mesmo sítio várias vezes. E cheguei a fazer o mapa completo do Pântano (várias vezes XD)

E acho que nunca encontrei muitos escorpiões neste pântano...

#4 - A Nave Perdida


Um livro também muito diferente. Nunca cheguei ao fim, andávamos num universo desconhecido onde tínhamos chegado através de um buraco negro, e para voltar para casa era preciso entrar de novo noutro buraco negro. Nos que escolhi entrar, morri sempre =|

(Adoro a capa deste, sempre teve um efeito muito forte em mim)

#5 - Máscaras de Destruição


Este foi complicado de chegar ao fim. Foi o único livro que joguei em que para avançarmos era preciso resolver um enigma, em que o resultado era o número da página para onde tínhamos que saltar. Descobri a página... fazendo brute-force e lendo todas as entradas até encontrar a que fazia sentido XD

publicado por Terebi-kun às 18:46
link | comentar | ver comentários (1)

Março 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
15
17
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

Feed us!

arquivos

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

tags

animação(34)

anime(60)

bunny(11)

filmes(45)

gadgets(3)

imagem(135)

irony(8)

japanese stuff(81)

livros(15)

made in suika(134)

made somewhere else(4)

manga(13)

música(58)

politics!?(84)

random(144)

recortes(5)

science(23)

séries(12)

teatime(3)

top 5 monday!(31)

tv(33)

vhs(3)

video(108)

videogames(136)

web culture(73)

todas as tags